Consulado Honorário
da República Democrática da Polônia
em Porto Alegre - RS - Brasil

Cônsul Honorário Sérgio José Sechinski

Notícias

ID Titulo Resenha Imagem Informações Autor Data Visualizar
23 Como Adquirir o Livro POLÔNIA E BRASIL– mais próximo do que parece. Edição comemorativa aos 100 anos do estabelecimento das relações diplomáticas entre a Polônia e o Brasil e aos 90 anos da Sociedade Polono-Brasileira

Editado por: Departamento de Estudos Brasileiros do Instituto de Estudos Ibéricos e Ibero-americanos da Universidade de Varsóvia
Museu da História do Movimento Popular Polonês
Museu da Independência da Polônia
A Sociedade Polono-Brasileira

Organizacão de Dr. Jerzy Mazurek - Varsóvia 2020

Link para compra de livro ou e-book (atenção: livro em polonês):

https://mhprl.pl/produkt/polska-i-brazylia-blizsze-niz-sie-wydaje/

Dr. Jerzy Mazurek 2021-06-17
22 Contatos comerciais polono-brasileiros - esboço do assunto Artigo publicado no Livro ``Polônia e Brasil – mais próximo do que parece” Artigo de Wojciech Baczyński, Diretor Geral da Câmara de Comércio Polônia-Portugal (PPCC), com sede em Varsóvia que foi publicado no livro ``Polônia e Brasil – mais próximo do que parece”, em comemoração aos 100 anos de relações diplomáticas entre Polônia e Brasil.

Ler o Artigo

Wojciech Baczyński, Diretor Geral da Câmara de Comércio Polônia-Portugal (PPCC) 2021-06-16
21 Viagens do Brasil para a Polônia Portaria sobre o estabelecimento de certas restrições, ordens e proibições em função da epidemia na Polônia.

Embaixada da República da Polônia no Brasil gentilmente informa que:

Pessoas que atravessam a fronteira da República da Polônia e que iniciaram sua viagem no território da República Federativa do Brasil devem passar por uma quarentena de 10 dias. O período da quarentena é reduzido no caso de um resultado negativo do teste diagnóstico para SARS-CoV-2 realizado após cruzar a fronteira da República da Polônia depois de 7 dias a partir do momento da entrada no país.

A obrigação de quarentena é considerada como encerrada quando o resultado do teste negativo é inserido pelo laboratório que realiza o diagnóstico de infecção por SARS-CoV-2 no sistema tele informático.

Mais Informações:

https://dziennikustaw.gov.pl/D2021000085201.pdf
https://strazgraniczna.pl/pl/aktualnosci/k-wjazd-do-polski-kwara/9081,Informacje-dla-podroznych.html

Fonte: https://www.gov.pl/web/brasil/viagens-do-brasil-para-a-polnia
Sérgio José Sechinski - Cônsul Honorário da República da Polônia no RS - Fonte: https://www.gov.pl/web/brasil/viagens-do-brasil-para-a-polnia 2021-05-07
20 02 de Maio - Dia da Bandeira Polonesa e Dia dos Poloneses Emigrados e Descendentes Acompanhado de pequeno grupo de poloneses descendentes e brasileiros o Consul Honorário Sr. Sérgio Sechinski destacou as datas comemorativas de 2 de maio, em que se comemora o Dia da Bandeira Polonesa e Dia dos Poloneses Emigrados e Descendentes e 03 de Maio Dia da Constituição Polonesa e que no Rio Grande do Sul a data marca o Dia da Comunidade Polonesa no estado.
Após o breve evento o grupo participou da Missa na Igreja Nossa Senhora de Monte Claro (Capelania Polonesa) presidida pelo Pe. Dr. Zdzislaw Malczewski. Ao final foram distribuídos pelo Sr. Cônsul Honorário exemplares do "Guia pela História da Polônia".
Dionisio Gause Junior 2021-05-03
19 Alternativa de Apoio na Cooperação Empresarial e Negócios entre Brasil e Polônia ALTERNATIVA DE APOIO NA COOPERAÇÃO EMPRESARIAL E NEGÓCIOS ENTRE BRASIL E POLÔNIA

Sediada em Varsóvia, a Câmara de Comércio Polônia – Portugal também intermedia negócios entre Brasil e Polônia, incluindo diversos serviços de apoio. Possui Representantes em São Paulo e Santa Catarina.

A Câmara trabalha com o que há de mais atual em termos de mercado, com ampla divulgação nos meios empresariais, dos mais diversos setores da economia da Polônia. Parceira de várias instituições e organizações polonesas, tem extensa experiência na organização de missões de negócios e ações de aproximação para diferentes modalidades de negócios, garantindo agenda personalizada de reuniões B2B, presenciais e online. Visite o portal (endereço na seção de LINKS).
Sérgio Sechinski 2021-05-07
18 Venha Estudar na Polônia (NAWA) A Agência Nacional Polonesa de Intercâmbio Acadêmico (Narodowa Agencja Wymiany Akademickiej – NAWA) promove a cooperação internacional como forma de fortalecer a produção científica e o ensino superior das instituições polonesas.
Sua tarefa é conduzir uma política de longo prazo para apoiar a mobilidade acadêmica e a internacionalização das universidades polonesas. Dessa forma, a Agência oferece programas de intercâmbio dirigidos para estudantes, professores, pesquisadores e funcionários acadêmicos da Polônia e do exterior. Várias universidades oferecem possibilidade de estudos em inglês. Já a formação universitária ofertada em polonês é precedida por um curso intensivo do idioma com duração de um ano.
A Polônia está localizada na Europa Central. O país possui belas paisagens e uma cultura milenar. Seu sistema de ensino de alta qualidade, aliado à segurança e ao baixo custo de vida quando comparado com os demais países da União Europeia, constituem algumas das principais características que têm atraído estudantes das mais variadas regiões do mundo.
Nos últimos anos a quantidade de brasileiros que tem escolhido a Polônia como destino de trabalho e estudos tem crescido exponencialmente. Por sua vez, os brasileiros com ascendência polonesa possuem ainda mais possibilidades e facilidades, pois a NAWA possui editais específicos para esse público.
No ano de 2020 a divulgação das oportunidades oferecidas pela NAWA recebeu um impulso no Brasil. As informações sobre bolsas, programas e editais serão divulgadas pelo Prof. Dr. Fabricio J. Nazzari Vicroski. Trata-se de uma iniciativa vinculada ao Programa de Embaixadores Digitais selecionados pela NAWA para a divulgação internacional da Agência através de plataformas digitais.
As informações serão divulgadas principalmente através de perfil específico no Facebook. A página é destinada à promoção da Polônia como um destino educacional, destacando as oportunidades de intercâmbio e estudos acadêmicos, além das iniciativas de cooperação científica entre o Brasil e a Polônia.

Prof. Dr. Fabricio J. Nazzari Vicroski
Embaixador Digital da NAWA no Brasil
E-mail: estudarnapolonia@hotmail.com
Facebook: Estudar na Polônia

Contatos NAWA Polônia:
nawa.gov.pl
gopoland@nawa.gov.pl
Prof. Dr. Fabricio J. Nazzari Vicroski - Embaixador Digital da NAWA no Brasil 2021-05-01
17 Núcleo de Estudos Históricos e Arqueológicos Brasil-Polônia (NEHABP) A Universidade de Passo Fundo (UPF) é uma instituição de ensino superior privada de natureza filantrópica e sem fins lucrativos. Foi criada em 1968 com sede em Passo Fundo, no Estado do Rio Grande do Sul. Atualmente possui campus nos municípios de Carazinho, Casca, Soledade, Lagoa Vermelha, Palmeira das Missões e Sarandi, onde oferece cerca de 60 cursos de graduação e 50 cursos de pós-graduação, firmando-se como uma das mais importantes instituições de ensino superior do sul do Brasil.
Já há alguns anos a universidade vem cooperando com instituições de ensino polonesas através do intercâmbio de professores, alunos e promoção de atividades de pesquisa, ensino e extensão. Nos anos de 2005, 2007 houve a destacada presença de alunos da Uniwersytet Warszawski que atuaram em duas edições das Jornadas Literárias com o apoio da Embaixada da Polônia. Esses eventos envolveram a Profa. Dra. Natália Klidzio, Prof. Dr. Henryk Siewieski, escritora Dorotha MasƗowska e o poeta Józef Baran. Em 2008 o Prof. Dr. Jerzy Mazurek (Uniwersytet Warszawski/Muzeum Historii Polskiego Ruchu Ludowego) ministrou um seminário especial junto ao Programa de Pós-Graduação em História (PPGH).
Professores também têm participado de bancas de mestrado e doutorado além da organização de artigos e publicações conjuntas. Em 2014 houve a organização de um dossiê temático da Revista História: Debates e Tendências sob o tema da Primeira Guerra Mundial. A publicação foi organizada em parceria pelo Prof. Dr. Adelar Heinsfeld (UPF) e Prof. Dr. Jerzy Mazurek (UW).
Nos últimos anos essa aproximação tem se intensificado, envolvendo instituições como a Uniwersytet WrocƗawski, Uniwersytet Warszawski, Politechnika Poznańska, Uniwersytet Marii-Curie Skłodowskiej e a Narodowa Agencja Wymiany Akademickiej. O intercâmbio acadêmico tem ocorrido sob o financiamento de agências de fomento brasileiras e polonesas através de programas como Erasmus, PROM/NAWA (Międzynarodowa wymiana stypendialna doktorantów i kadry akademickiej), Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE-Capes).
No ano de 2019 o Programa de Pós-Graduação em História, então coordenado pela Prof. Dra. Ana Luiza Setti Reckziegel, formalizou a criação do Núcleo de Estudos Históricos e Arqueológicos Brasil-Polônia (NEHABP).
O núcleo é formado por professores e pesquisadores vinculados a diferentes linhas de pesquisa em parceria com pesquisadores ligados a diversas instituições na Polônia. Seu objetivo é formar um espaço de discussão, pesquisa e interlocução acerca de temas comuns entre os dois países em seus mais variados espectros, desde arte, questões migratórias, culturais, históricas e políticas até intercâmbio de conhecimento ligado à arqueologia. O núcleo pretende, assim, criar redes de pesquisa com acadêmicos brasileiros e poloneses permitindo a troca de experiências e a produção científica em ambos os países.
A iniciativa é resultado do amadurecimento dos esforços de cooperação científica iniciados pelo Prof. Dr. Fabricio J. Nazzari Vicroski no âmbito do seu estágio de doutorado realizado em 2017 na Uniwersytet WrocƗawski.
Dentre as principais ações promovidas pelo PPGH e NEHABP destaca-se a realização de exposições culturais, organização de palestras, promoção do intercâmbio de alunos e professores, desenvolvimento de pesquisas e a organização de artigos e livros científicos.
A contribuição da imigração polonesa para a cultura sul brasileira é frequentemente expressada e comemorada através de festas e eventos relacionados à promoção da culinária, religiosidade, folclore e costumes trazidos pelos imigrantes. Tais ações são em grande medida promovidas através de centros e associações culturais. Todavia, a despeito dos constantes esforços empenhados por pesquisadores brasileiros e poloneses, a cooperação científica entre os dois países é uma área com destacado potencial para crescimento. O Núcleo de Estudos Históricos e Arqueológicos Brasil-Polônia pretende firma-se nesse espaço, apoiando e promovendo o intercâmbio científico entre os dois países.

Universidade de Passo Fundo
Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
Campus I - BR 285, Bairro São José - CEP 99052-900
Passo Fundo/RS
E-mail: pghis@upf.br
Telefone: (54) 3316-8339

Núcleo de Estudos Históricos e Arqueológicos Brasil-Polônia
Responsável para contato (português/polonês): Fabricio J. Nazzari Vicroski
Telefone: (54) 99141-0326
E-mail: fabricioarqueologia@hotmail.com
Fabricio J. Nazzari Vicroski 2021-05-01
16 Igreja Polonesa de Porto Alegre comemora 87 anos Orgulho dos poloneses emigrados e descendentes, residentes em Porto Alegre, o pequeno templo dedicado à Nossa Senhora de Monte Claro, localizado no quarto distrito, na Avenida Presidente Roosevelt, vem ao longo de seus 87 anos de fundação, constituindo-se numa importante referência da polonidade na Capital Gaúcha. Poloneses e descendentes, residentes ou visitantes, turistas poloneses e tantos outros, ao chegar à capital, logo procuram a localização e os horários de funcionamento da Igreja.
Inaugurada a 5 de maio de 1934, a Igreja Nossa Senhora de Monte Claro (Nossa Senhora Czestochowa, em polonês), verdadeiro patrimônio dos poloneses e polonicos (termo que designa a descendência polonesa), foi edificada numa obra que se extendeu por alguns anos, até a sua finalização.
Com a pedra fundamental lançada em 2 de outubro de 1932, a construção é resultado da boa vontade da comunidade, através de doações, incluindo se o esforço braçal de muitos membros que após o labor diário nas fábricas, entravam a noite, no trabalho de edificação de um templo que traduzisse as suas mais profundas tradições religiosas polonesas.
Passados 85 anos, a comunidade pulsa viva e de forma dinâmica, através das tradições religiosas e no convívio comunitário característicos do povo polonês, sempre contando com o privilégio de uma pastoral polonesa - tendo sido sempre atendida por padres vindos da Polônia.
Para um período tão longo de existência, não foram tantos os padres que por ela passaram. Nos últimos anos, a comunidade reverencia a memória do Pe. Leon Lisiewicz, que esteve responsável por mais de 30 anos. Atualmente, chegado em 2015, atende os polonicos de Porto Alegre o Padre Zdzislaw Malczewski, missionário da Congregação Sociedade de Cristo, que trabalha com poloneses e descendentes além das fronteiras da Polônia. Padre Z, como é carinhosamente chamado na comunidade, é também Reitor da Missão Católica Polonesa no Brasil e membro do Conselho Polônico Consultivo junto ao presidente do Senado Polonês (para assuntos dos poloneses que vivem fora da Polônia). Doutor em História pela Universidade de Adam Mickiewicz em Poznan, correspondente premanente há 28 anos da Rádio Vaticana, aficionado estudioso da história da polonidade brasileira, Padre Z edita bimestralmente o Boletim Voz de Monte Claro – boletim informativo da Capelania Polonesa de Porto Alegre, que divulga os acontecimentos da colônia polonesa da capital gaúcha. Com sua presença, na colônia polonesa de Porto Alegre, Padre Z é um verdadeiro vínculo com a história e a atualidade polonesa.
Na Igreja Polonesa de Porto Alegre, se vive a autêntica fé e devoção religiosa polonesa, desde a liturgia, incluindo os milenares e tradicionais cânticos sacros poloneses, as datas litúrgicas tão respeitadas ainda hoje na Polônia. Tudo isso, incluindo o fervor desta gente descendente, que faz questão absoluta de manter a sua Igreja.
Constituímo-nos numa Comunidade étnica, que não restringe a participação daqueles que se simpatizam com a nossa tradição católica polonesa. As portas sempre permanecem abertas e temos membros brasileiros, sem nenhum vínculo com a Polônia, que rezam, que cantam em polonês. Outros, embora estejam vinculados às suas paróquias territoriais, procuram a Capelania Polonesa para batizados e casamentos, o que de certa forma, não deixa de ser preservação dos vínculos étnicos.
Dedicada à Nossa Senhora de Monte Claro ou Nossa Senhora de Czestochowa – Padroeira e Rainha da Polônia, a Igreja dos poloneses congrega aproximadamente 500 famílias de descendentes. Muitas com participação frequente, outras menos, mas pode-se considerar que todos, de uma ou de outra forma, se empenham na sua manutenção, movidos pela motivação da convivência fraterna, que lhes permite a vivência das suas tradições.
A pequena Igreja tem o funcionamento de uma paróquia como as demais e é preservada por um grupo de mantenedores, constituído por todos os interessados na causa, através de doações mensais espontâneas, com a finalidade de cobrir os custos. Um sonho acalentado pela comunidade, de transformar o pequeno templo no ``Santuário de Nossa Senhora dos Poloneses de Porto Alegre`` tem sido cada vez mais presente dentre as intenções dos polônicos de Porto Alegre. Este objetivo, que une e mobiliza tantas famílias, por tão longos anos, se justifica pela própria história e pela contribuição dos imigrantes poloneses, como um dos importantes pilares da nossa cultura rio-grandense.
Iniciando os festejos do jubileu de 85 anos de criação da Igreja, a comunidade se prepara e convida a todos para a Missa Solene Festiva, e em louvor à Padroeira, a se realizar no próximo dia 15 de setembro, às 10H30min., que será celebrada pelo Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre Dom Aparecido Donizeti de Souza.
A Igreja dos Poloneses está localizada na Av. Presidente Roosevelt, 920, Bairro São Geraldo, Porto Alegre.
Pe. Dr. Zdzislaw Malczewski 2021-05-01
15 2 e 3 de Maio – DATAS MARCANTES PARA POLONESES E DESCENDENTES O Povo polonês e seus descendentes, presentes em todas as partes do mundo, comemoram estas datas significativas, com enorme orgulho. Orgulho, que vem da consciência sobre as circunstâncias que moveram o espírito, o coração e a vontade política dos patriotas poloneses da época, que desejavam renovar o país. Estes patriotas, responsáveis pela criação da Constituição de 3 de maio de 1791 – a primeira constituição europeia e a segunda no mundo, depois da americana proclamada em 1787 - desejavam igualar os direitos dos moradores das cidades com os aristocratas, e davam mais dignidade e justiça social aos camponeses. Infelizmente, o esforço dos poloneses para tornar o país mais justo e forte, não foi bem visto pela Czarina Catarina A Grande da Rússia e pelo rei Frederico Guilherme II da Prússia. Em 1795 a Polônia perdeu a independência, foi invadida e dividida entre as potências que não desejavam ter um vizinho forte e com maior justiça social. Desde a sua promulgação, a Constituição de 3 de maio tornou-se para a nação polonesa um ponto de referência que sempre acompanhou a sua dolorosa e sofrida história. Apesar de que, durante a ditadura comunista imposta à Polônia pela União Soviética, após a II Guerra Mundial, era proibido lembrar ou comemorá-la, os poloneses procuravam manter o espírito desta Constituição, lembrando sua independência, seu patriotismo e a busca da liberdade. Para nós, poloneses e descendentes de bravos imigrantes poloneses que durante as opressões estrangeiras e dificuldades diversas, optaram por emigrar para o Brasil, dirigidos pelo seu espírito desbravador e conquistador, é imprescindível acompanhar e lembrar a história, da qual, mesmo não sendo protagonistas, herdamos e preservamos o patrimônio, através da nossa cultura materna. Saúdo a todos, descendentes destes heroicos imigrantes poloneses, e convoco-os, para que mantenham o mais elevado sentimento de orgulho da nossa origem! Olhemos para a história da Polônia e da imigração polonesa no Brasil, que já soma mais de 150 anos, podemos concluir que contribuímos muito para a construção deste imenso e belo país que é o Brasil, fazendo parte do seu rico mosaico cultural. Que a lembrança deste 2 de maio, em que se comemora o Dia da Bandeira Polonesa e Dia dos Poloneses Emigrados e Descendentes, seja para nós, momento de confraternização e de profunda reflexão sobre a nossa condição étnica e cultural. Somos poloneses e polônicos, em todos os continentes, testemunhando nossos valores étnicos e culturais. Que através do nosso orgulho, manifestemos, onde estivermos, riqueza da civilização polonesa, baseada nos mais nobres valores de liberdade. Viva o Brasil, que acolheu nossos antepassados e sempre confirmou sua amizade para com a Polônia! Viva a República da Polônia livre, soberana, cada vez mais próspera e pujante, amiga da República Federativa do Brasil! Sérgio José Sechinski - Cônsul Honorário da República da Polônia no RS 2021-04-25
14 Nota de repúdio à situação dos poloneses na Bielorrússia CONSULADO HONORÁRIO DA REPÚBLICA DA POLÔNIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, manifesta sua posição! Inconformado com os últimos acontecimentos ocorridos com compatriotas – estes, poloneses de nascimento, porém, cidadãos da República Bielorrussa, de acordo com as questões históricas - na última semana, com a prisão da Presidente da Associação dos Poloneses da Bielorrússia, Andzelika Borys e do Jornalista Andrzej Poczobut e de outros poloneses, vem o CONSULADO HONORÁRIO DA REPÚBLICA DA POLÔNIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, manifestar sua posição radicalmente contrária à situação havida, considerando inadmissível tal atitude, em pleno século XXI. Entendendo o fato ocorrido, como um verdadeiro retrocesso para os tempos atuais e violento ultraje à liberdade, sob todos os pontos de vista da democracia e das boas relações dentre os povos, destaca este Consulado Honorário que o respeito à procedência e à descendência, cultura, língua materna e os diferentes costumes e tradições dos povos, antes de serem considerados um direito, são verdadeiros valores intrínsecos que constituem a dignidade de um ser humano, em qualquer situação. Dominado por um sentimento de profundo desagrado, que me coloca a comparar esta condição de injustiça, que hoje enfrentam nossos coirmãos poloneses da República Bielorussa, com a realidade de mais de 3 milhões de descendentes de poloneses, legítimos cidadãos brasileiros ``de origem polonesa``, espalhados por todo o território nacional, quando vivemos pacificamente, constituindo e enriquecendo a bela e rica nação brasileira - o que na verdade, somente nos reforça valores de uma cidadania perfeitamente participativa e fraterna, sem o impedimento do nosso orgulho de descendência e preservação da nossa cultura materna. Em vista de todos os fatores históricos envolvidos e frente à inconsequente atitude de violação aos princípios democráticos e relações internacionais, manifesta este Consulado, seu total repúdio à intolerância com uma minoria e ao extremismo de ideologias autoritárias e políticas que mutilam a liberdade dos indivíduos, expressando assim seu pedido de respeito e liberdade aos direitos da comunidade polonesa na Bielorrússia. #WolniPolacyNaBiałorus#FreePolesInBelarus#LiberdadeaosPolonesesnaBielorrussia Sérgio José Sechinski - Cônsul Honorário da República da Polônia no RS 2021-04-25
13 Polonia w Porto Alegre Aguardando o material... Aguardando material... Pe. Dr. Zdzislaw Malczewski 2021-04-25
12 Guia pela História da Polônia 1050 anos de História da Polônia. Guia pela história da Polônia traz ao leitor um compilado da História de uma nação sofrida, mas que com muita Fé e Perseverança reergueu-se. O Guia está disponível para leitura ou download no Portal do Consulado Honorário da República da Polônia no Rio Grande do Sul no endereço << http://www.consuladohpoloniars.com.br >> Sérgio José Sechinski - Cônsul Honorário da República da Polônia no RS 2021-04-25